SUSAM garante que vai melhorar situação da UPA em Tabatinga (AM)

As informações foram concedidas ao Portal do Holanda, no último dia 02 de outubro, após uma série de reclamações dos moradores de Tabatinga nas redes sociais.

35
Foto: Internet

A Secretaria de Estado da Saúde (Susam) está reforçando e vai ampliar o quadro de recursos humanos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e Maternidade Celina Villacrez Ruiz, em Tabatinga. A unidade, que na gestão passada era administrada pelo Instituto Novos Caminhos, envolvido na Operação Maus Caminhos, sofreu mudança de direção e vem passando por várias adequações que visam garantir melhor atendimento à população, conforme explica o secretário estadual de Saúde, Orestes Guimarães de Melo Filho.

Como parte do processo de reforço da equipe, a atual gestão da Susam concluiu a convocação de todos os candidatos aprovados para o município, no concurso público de 2014. Foram convocadas 139 pessoas. O secretário de saúde ressalta que o restante do quadro necessário para o atendimento na unidade permanecerá sendo composto por mão-de-obra terceirizada.

Orestes de Melo Filho afirma que a Susam está realizando licitação para regularizar o processo de contratação da empresa terceirizada que dará suporte na unidade, mas que isto não deverá implicar na substituição de mão-de-obra. “As alterações ocorridas foram somente nos casos de substituição por concursados. Com a contratação de empresa terceirizada, a orientação da Susam é que aproveite a mão-de-obra já qualificada, que atua na unidade”, afirmou.

Orestes explica que, desde a deflagração da Operação Maus Caminhos, ocorrida em 2016, a UPA Tabatinga vem enfrentando processo de judicialização em relação às empresas contratadas para fornecimento de mão-obra. A atual administração, que assumiu em outubro de 2017, está atuando no sentido de regularizar o serviço, na forma legal e seguindo o que determinam os órgãos fiscalizadores.

A empresa Life, por exemplo, contratada em gestão anterior para substituir o Instituto Novos Caminhos nos serviços de Enfermagem (com enfermeiros e técnicos), encontra-se impedida de contratualizar com o Estado, após sofrer sanção administrativa da Comissão Geral de Licitação (CGL). A empresa contratada de forma emergencial para substituir a Life, até que se conclua a nova licitação – a E.Mariano – manteve os mesmos funcionários na unidade, o que deve acontecer também com quem vencer a licitação.

Convênio – O secretário também ressalta que a Susam mantém convênio com o Hospital de Guarnição do Exército, para o atendimento à população de Tabatinga e municípios próximos. E que tem trabalhado junto com a prefeitura municipal, para fortalecer a assistência básica.

Orestes disse, ainda, que desde quando a atual gestão assumiu, já foram aplicados cerca de R$ 50 milhões na saúde do município. Nesses recursos estão incluídos repasses do convênio com o Hospital de Guarnição e a contratação de médicos para aquela unidade. Estão também incluídos custos com recursos humanos e abastecimento de medicamentos e itens hospitalares da UPA Tabatinga, compra de  duas ambulâncias para a unidade e os serviços de UTI aérea para remover pacientes para a capital, quando necessário.

Nova gestão – A Susam também nomeou um novo gestor para a UPA Tabatinga: o enfermeiro emergencista Sanderson Teixeira de Lima, que tem 20 anos de experiência em serviços de urgência e emergência em Manaus. Ele atuou como gerente de Enfermagem no Instituto da Criança do Amazonas (Icam), além de trabalhar nas salas de emergência do Pronto-Socorro João Lúcio Machado, do Hospital e Pronto-Socorro da Criança (HPSC) da Zona Leste, HPSC da Zona Sul e da Zona Oeste.

Sanderson  disse que vai priorizar, em sua gestão, a reestruturação dos serviços da unidade, além da capacitação de toda a equipe, para melhorar a assistência.