Servidores públicos realizam protestos na ALE-AM contra cortes do governo

No início da manhã, grupos pró e contra governo tiveram conflito na galeria do prédio. Casa vota Projetos de Leis.

15
Foto: Agência Am1

Acontece na manhã desta sexta-feira (12) a votação do pacote de medidas para contenção de gastos e ampliação de receita, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). Classes trabalhistas, contrárias às propostas aos projetos de leis enviados pelo Governo, protestam no prédio. Do lado de fora, também por conta da votação, o trânsito na Avenida Mário Ypiranga, na Zona Centro-Sul, sofre lentidão.

Na galeria da Assembleia acompanham a manhã servidores das polícias civil e militar, além de professores. No início do dia, houve conflito entre opositores e apoiadores do governo. Cartazes foram rasgados enquanto gritos de protesto eram entoados. A segurança do prédio precisou intervir.

Entre as medidas está o Projeto de Lei Complementar (PLC) que estabelece um teto de gastos para adequar despesas à realidade da receita. Os demais projetos de lei tratam de temas como desvinculações de receitas e utilização de créditos decorrentes de royalties e participações especiais relacionados à exploração do petróleo e gás natural.

Entre as medidas que serão avaliadas está o Decreto da Qualidade do Gasto (nº 40.645/2019), de maio deste ano, que determina redução de despesas em todas órgãos estaduais. Após o primeiro mês da vigência do Decreto, a administração estadual registrou economia de mais de R$ 50 milhões, em junho.

Os deputados têm até esta sexta-feira para votar as medidas, antes do recesso parlamentar que tem início na segunda-feira (15). Também deve ser analisado o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício 2020.

Por: G1 Amazonas