Seca do rio Solimões aumenta gastos com fretes em Benjamin Constant

Os lojistas de Benjamin Constant pedem a ajuda do exército e da prefeitura, para que as mercadorias não fiquem ainda mais caras do que já são.

Foto: Julio Ramos/Mapio.net

Em entrevista à Rádio Nacional do Alto Solimões, o empresário de Benjamin Constant Adejalma Camelo relatou que atualmente, devido à seca do rio Solimões, os lojistas e comerciantes da cidade estão tendo que gastar mais com fretes das mercadorias que vêm de Manaus. Os barcos oriundos da capital não estão conseguindo chegar até o município, devido aos riscos de encalhes nos bancos de areia do rio.

Os lojistas de Benjamin Constant pedem a ajuda do exército e da prefeitura, para que as mercadorias não fiquem ainda mais caras do que já são.

Adejalma citou o exemplo do cimento que era vendido a R$ 29 a saca e hoje, devido a todos os custos adicionais do frete, chega a R$ 33 para o consumidor.

Texto: Marcello Bhacana- Rádio Nacional