Lideranças indigenas lamentam morte de Nino Fernandes

Nino Fernandes, do povo Ticuna, era servidor da Funai e diretor do primeiro museu indígena do país, o Magüta.

Foto:Facebook

O povo Ticuna do Alto Solimões, no Amazonas, perdeu nesta terça-feira, 6, uma de suas principais lideranças: Nino Fernandes faleceu aos 63 anos em decorrência de um infarto.

Servidor da Fundação Nacional do Índio (Funai) desde 1986 e diretor do primeiro museu indígena do país, o Museu Magüta, localizado no município de Benjamim Constante, Nino dedicou sua vida à causa indígena, lutando pela preservação da sua cultura e demarcação das terras.

Em redes sociais lideranças indígenas de outras etnias, como Caixana e Cocama, prestaram condolências aos familiares do líder indígena.

Mislene Mendes, coordenadora da Funai no Alto e Médio Solimões , falou da trajetória de Nino Fernandes ao programa Alô Fronteira.

Confira no player abaixo:http://radios.ebc.com.br/alo-fronteira/2018/02/liderancas-indigenas-lamentam-morte-nino-fernandes-no-alto-solimoes