Historiador fala sobre a fundação do município de Benjamin Constant (AM)

A população da cidade é de 38. 533 habitantes, segundo dados do IBGE de 2014, isso fora a grande quantidade de Peruanos e Colombianos que moram e trabalham na cidade.

22
Foto: Eduardo Gomes

Em entrevista ao programa “Alô Fronteira” da Rádio Nacional, o historiador Luís Ataíde (Seu Lulu), falou sobre a fundação do município de Benjamin Constant que completa no próximo dia 29 de janeiro, 120 anos.

Segundo seu Lulu, o município recebeu  diversos nomes, como “Remate de males” e “Vila Esperança”. Está localizado no sudoeste amazonense, as margens direita do Rio Javari, na mesoregião do Alto Solimões. Segundo a narrativa popular, o município de Benjamim Constant foi fundado por Rosa Ferreira de Souza, brava índia cambeba, natural do município de São Paulo de Olivença, que buscava um lugar para viver após a morte de seu esposo. Já para os pesquisadores e historiadores, a origem é em 1750, quando há registro da existência de um povoado, na foz do Rio Javari, fundado pelos jesuítas. Como fala o historiador do alto solimões, Luiz Ataíde.

O nome foi dado por sugestão do general Cândido Mariano Rondon, quando chefiava a Comissão Mista de Letícia (1934 – 1938), em homenagem ao general Benjamin Constant Botelho de Magalhães, o incentivador do movimento de 15 de novembro de 1889, que proclamou a República.

A população da cidade é de 38. 533 habitantes, segundo dados do IBGE de 2014, isso fora a grande quantidade de Peruanos e Colombianos que moram e trabalham na cidade.

Texto: Marcello Bhacana- Rádio Nacional