Deputados do AM aumentam o próprio salário, do governador e vice

O reajuste é efeito cascata do aumento de 16,38% concedido aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) concedido no final de novembro.

31
Foto: Portal do Amazonas

Deputados estaduais do Amazonas aprovaram por unanimidade nesta quarta-feira (19), antes de encerrar a atual legislatura, o reajuste dos próprios salários, do governador e do vice, de secretários estaduais e dos membros do Ministério Público do Amazonas (MP-AM). O aumento também concedido aos conselheiros e auditores do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) recebeu votos contrários de poucos parlamentares.

O reajuste é efeito cascata do aumento de 16,38% concedido aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) concedido no final de novembro.

Para o reajuste dos deputados foi aprovado o projeto de lei de nº 203/2018, oriundo da mesa diretora da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), que fixa a remuneração dos deputados na razão de 75% do subsídio dos deputados federais.

Para o reajuste do governador e vice foi aprovado o projeto de lei de nº 204/2018, também de autoria da mesa diretora, que determina o aumento salário mensal do governador de R$ 15,4 mil para R$ 28 mil. E o do vice-governador, com remuneração atual de R$ 13,8 mil, para R$ 26 mil.

Para o reajuste do secretariado foi aprovado o projeto de nº 205/2018, que prevê aumento dos vencimentos dos secretários estaduais de R$ 13,5 mil, para R$ 23 mil.

Para o reajuste de membros do Ministério Público do Amazonas foi aprovado o projeto de lei de nº 188/2018 altera a tabela de vencimentos estabelecendo as seguintes remunerações: procurador-geral da Justiça R$ 35,4 mil, procurador de Justiça R$ 35,4 mil, promotor de justiça de entrância final R$ 33,6 mil, entrância inicial R$ 32 mil e de promotor substituto R$ 32 mil.

Para o reajuste de membros do TCE-AM foi aprovado a alteração da tabela de vencimentos estabelecendo as seguintes remunerações: Conselheiros do TCE-AM R$ 35,4 mil, auditor adjunto e substituto R$ 33,6 mil, antigos ocupantes do cargo de auditor adjunto e pensionistas R$ 32 mil e aos procuradores do Ministério Público de Contas do Amazonas o salário de R$ 35,4 mil.

Fonte: Direto ao Ponto News